Só seis deputados foram a todas as sessões da Câmara nos últimos quatro anos

341

Na atual legislatura da Câmara, iniciada em 2015 e que se encerra oficialmente no dia 31 de janeiro, somente seis deputados não faltaram a nenhuma das sessões realizadas no período, conforme levantamento do Congresso em Foco. Tiveram 100% de presença em todos os quatro anos a deputada Conceição Sampaio (PSDB-AM) e os deputados Carlos Manato (PSL-ES), Lincoln Portela (PR-MG), Marcio Alvino (PR-SP), Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) e Weliton Prado (Pros-MG).

Outros nomes que tiveram frequência quase absoluta, foram Capitão Fábio Abreu (PR-SP), Floriano Pesaro (PSDB-SP), Samuel Moreira (PSDB-SP) e Tiririca (PSDB-SP). Eles anotaram uma ou duas ausências cada.

Tiririca, por exemplo, vinha registrando presença desde seu primeiro mandato, iniciado em 2011, mas teve uma única falta (justificada) no ano passado. O comediante se reelegeu em outubro depois de ter recuado da decisão de abandonar a política.

Outro exemplo de assiduidade foi Carlos Manato, que faltou a uma sessão pela última vez em 2005, segundo ele, porque estava no funeral do pai. No ano passado Manato perdeu a eleição para o governo do Espírito Santo. Será substituído na Câmara pela esposa, Suely Manato (PSL-ES), eleita para o primeiro mandato. O deputado acabou ganhando um cargo na Casa Civil do ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e terá, entre suas atribuições, ajudar na articulação política com a Câmara.

A Câmara realizou, nesta legislatura, um total de 416 sessões destinadas a votações, aquelas geralmente realizadas às terças, quartas e quintas-feiras, em que a presença é obrigatória. Quem falta pode apresentar justificativas como atestado médico, missão oficial ou partidária para abonar a ausência e evitar um eventual desconto no salário. Se não houver justificativa, há corte no contracheque.

Dos seis deputados com 100% de frequência nesta legislatura, a única que tentou reeleição à Câmara e não conseguiu foi Conceição Sampaio, do Amazonas. A tucana deverá assumir uma secretaria na prefeitura de Manaus, comandada pelo colega de partido Arthur Virgílio Neto. Por Rafael Neves e Lúcio Big

Apenas 18 deputados foram a todas as sessões em 2017; veja quem são eles

Eles são poucos, muito poucos, mas fazem de tudo para registrar a presença em plenário. Vale faltar à formatura do filho na faculdade, deixar de comemorar o aniversário do casamento, vale trabalhar doente, com febre, braço quebrado ou até mesmo em cadeira de rodas. Em 2017, um dos anos mais conturbados da história do Congresso Nacional, apenas 18 deputados (3,5% do total) compareceram a todos os 119 dias reservados a votação, nos quais a presença era obrigatória. Esse grupo representa dez estados e o Distrito Federal, além de dez partidos, conforme levantamento do Congresso em Foco.

<< Veja quem foi a todas as sessões de 2017

Entre os 513 parlamentares, nenhum supera Carlos Manato (SD-ES) no quesito assiduidade. Desde setembro de 2005, ele compareceu a todas as sessões deliberativas realizadas pela Câmara. Naquela data, conta, faltou para acompanhar o velório do pai no Espírito Santo, o avião atrasou e ele chegou cinco minutos após o encerramento da sessão. Lá se vão 12 anos. Depois do deputado capixaba, quem mais acumula presenças consecutivas é Tiririca (PR-SP), que nunca faltou em sete anos de mandato.

<< Apenas três senadores compareceram a todas as sessões em 2017; veja quem mais faltou

Pela Constituição, o parlamentar só está obrigado a registrar presença nas sessões ordinárias, aquelas realizadas às terças, quartas e quintas. Quem falta pode apresentar justificativa como atestado médico, missão oficial ou partidária para abonar a ausência e se livrar de um eventual desconto no salário. O corte só ocorre quando o parlamentar deixa a falta sem justificar. Por Edson Sardinha para o Congresso em Foco.