Projeto “Educação, lazer e segurança”: 13º BPM inaugura pista para educação no trânsito

493

Teixeira de Freitas – “Educação, lazer e segurança”, com um nome que fala por si nasceu o projeto fruto da parceria entre o 13º Batalhão de Polícia Militar, a Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas e o setor privado, que, dentre o objetivos, está o de promover a educação no trânsito para as crianças, a fim de que elas, detentoras, muitas vezes, de forte poder de influência sobre os pais, repassem aos adultos, de forma dinâmica, os ensinamentos.

Uma forma de brincar prática e educacional.
Uma forma de brincar prática e educacional.

Para divulgar este projeto à imprensa e torná-lo de conhecimento da comunidade, foi inaugurada na manhã de terça-feira, 9 de setembro, na sede do 13º BPM em Teixeira de Freitas, uma pista de educação no trânsito, que, segundo o comandante, tenente-coronel Paulo Silveira, é somente o embrião de um projeto maior, que ainda está em desenvolvimento, mas, foi posto em prática a um ano, sendo que, em 2013, 2.460 crianças da rede pública de ensino visitaram o batalhão; este ano, 1.800 já passaram por lá, o que representa, ainda conforme o tenente-coronel, mais de 30 escolas, cujos alunos puderam se divertir e aprender de forma dinâmica, com segurança, além de fomentar a proximidade polícia-comunidade, criando vínculos entre a Polícia Militar e a população, que, na verdade, deveriam ser, por excelência, parceiras.

 

Hoje, são cerca de 1.400 crianças atendidas somente nas terças – entre 60 e 70 pela manhã e a mesma estimativa à tarde. Assim, espera-se que mais de 2.600 crianças, entre 4 e 8 anos, da rede municipal – público-alvo do projeto – visitem o local até o final do ano; as visitas são agendadas pela Secretaria de Educação de Teixeira de Freitas.

 

Formação do cidadão, tudo com segurança

Na inauguração da pista, estavam os alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Professora Léia Meire (Emei), que fica no bairro Arco Verde. A diretora da Emei, Margarida Uberlândia de Oliveira Pizzilo, lembrou de outro projeto vitorioso do 13º, o Programa de Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e falou da experiência dos menores na pista recém-inaugurada.  “O 13º Batalhão desenvolve um trabalho muito bom na nossa escola, o Proerd, que é educação em todos os sentidos. E um dos focos principais é educação no trânsito. Esse trabalho já vem sendo desenvolvido na oralidade e nada melhor do que uma prática com uma pista tão legal com carrinho, semáforo, placas etc. Para que a educação no trânsito seja feita desde criança. Nós temos em Teixeira de Freitas uma falta muito grande de conscientização das pessoas no trânsito. É de grande valia o trabalho que eles estão fazendo não somente na nossa escola”, afirmou.

Legenda:

Foto 4/1 – Uma forma de brincar prática e educacional.

De acordo ao tenente-coronel Paulo Silveira, as crianças vão à sede do décimo terceiro para brincar em um parquinho, que, em breve, será ampliado, e aprender assuntos imprescindíveis à formação do cidadão, tudo com segurança, oferecendo tranquilidade aos pais. “Em primeiro lugar, o nome do projeto diz tudo ‘Lazer, educação e segurança’. A gente traz as crianças para o nosso batalhão, aqui elas têm um espaço para brincar. Tem um parquinho que nós vamos qualificar e ampliar. As crianças vêm a um lugar seguro, porque hoje segurança na nossa cidade é complicado. Aqui no batalhão tem uma estrutura. Então, primeiro, elas vêm brincar. Segundo, irão, também, entrosar com a Polícia Militar, [nós vamos] mostrar que somos um parceiro da sociedade, criando uma empatia, uma relação de amizade e confiança. Em terceiro, a educação, trabalhando introdução a medidas de segurança: não conversar com estranhos, falar superficialmente sobre drogas de acordo a idade e fazer a educação para o trânsito. É um projeto complexo e amplo que envolve vários setores da convivência humana fundamentais para o desenvolvimento integral das nossas crianças em Teixeira de Freitas”, conta o comandante Paulo Silveira.

Sobre a ampliação do projeto, o tenente-coronel esclarece: “Tem mais de um ano que o desenvolvemos. Antes, as escolas vinham brincar no parquinho, mas, agora, ampliamos. Começamos a falar sobre educação no trânsito, montamos uma pista informativa, um embrião, de um projeto maior. Queremos montar uma pista maior, já temos o projeto. Queremos construir uma pista chamada transitolândia, um espaço maior e mais estruturado. Trazer não somente as escolas para dentro do batalhão, mas toda comunidade através da associação de bairros. Dar orientações sobre o trânsito, começando pelas crianças, e tentar evoluir até chegar aos adultos, envolvendo toda sociedade nesse projeto”.

 

A pista de educação no trânsito funcionará toda terça e quinta-feira, direcionada para os alunos da rede pública municipal.  As visitas serão agendadas pela Secretaria de Educação.

 

Sobre o reflexo do “Educação, lazer e segurança” na vida dos participantes, Paulo Silveira é enfático: “As escolas pedem e fazem questão de estar aqui. Quando as crianças voltam para a escola, elas contam essa experiência que tiveram no batalhão como a melhor atividade que tiveram durante o ano letivo. Jamais elas vão esquecer que estiveram no batalhão, que estiveram com o policial, que brincaram aqui. Isso fica na memória da criança por muito tempo e cria em longo prazo uma relação de confiança e auxílio com a Polícia Militar. É isso que nós queremos construir: uma relação saudável e fazer ação social, porque as maiores vítimas do trânsito são as nossas crianças. Se a gente educar as crianças elas vão cobrar dos pais o cinto de segurança, o limite de velocidade, o respeito à sinalização. Fazendo a criança um multiplicador da segurança no trânsito”. Por Redação Jornal Alerta