Polícia registra dois homicídios no final de semana

371

Teixeira de Freitas – O primeiro homicídio ocorreu na noite de sexta-feira (7), quando, por volta das 21h20min, na Rua Pouso Alto, no bairro Luís Eduardo Magalhães, o adolescente Mateus Celestino dos Santos, vulgo “Negão”, de 15 anos, foi alvejado por disparos de arma de fogo, vindo a óbito ainda no local.

“Negão” foi atingido por sete disparos de arma de fogo, todos de pistola 380, sendo três disparos na região do tórax, um no abdômen, um na virilha e um no rosto, com cinco saídas, todas nas costas.

Imediatamente após o registro do homicídio, o delegado Jorge da Silva Nascimento, plantonista da 8.ª Coorpin, instaurou inquérito policial no sentido de apurar autoria e motivação do mesmo, mas não divulgou qualquer linha que possa ser a investigação, a fim de que a mesma não seja atrapalha.

Segundo homicídio

Ocorreu, por volta das 03 horas da madrugada de domingo (9), quando policiais civis do núcleo de homicídio receberam informações através da Polícia Militar da existência de um homicídio ocorrido na Praça do bairro Liberdade I, na Rua Angola, ocasião que Robernaldo Moreira Macieira Júnior, 28 anos, que morava no bairro Ulisses Guimarães, foi assassinado a tiros.

A equipe da Polícia Civil liderada pelo delegado titular Charlton Fraga Bortolini, juntamente com a Polícia Técnica liderada pelo perito criminal Marco Antônio estiveram no local para realização dos trabalhos de levantamento cadavérico e perícia no local.

Robernaldo, momentos antes de ser assassinado, estava fazendo uso de bebida alcoólica no Bar São Francisco, e, posteriormente, o mesmo saiu em direção a Praça do bairro Liberdade I, quando foi abordado por dois homens desconhecidos em uma moto que efetuaram vários tiros contra Robernaldo e em seguida fugiram sem deixar pista; a vítima morreu ainda no local.

A Polícia Civil já trabalha na elucidação dos dois casos, para isso os agentes da equipe do delegado Charlton Fraga Bortolini, titular da divisão de homicídios, já está investigando os fatos e realizando a oitiva de testemunhas no sentido de esclarecer os fatos para a sociedade. Por Jotta Mendes / Jornal Alerta.