PM descobre rota do tráfico e desmonta quadrilha liderada por ‘Ivan Viado’

53
Compartilhar

Posto da Mata/Nova Viçosa – Uma abordagem de rotina e o fechamento de uma ‘boca de fumo’ em atividade na rua dos Lírios, no bairro Jardim Primavera, em Posto da Mata, distrito de Nova Viçosa, levou a descoberta da ‘rota do tráfico’, que abastece a região com drogas, mais precisamente crack, que vem do Espírito Santo, e tem como destino Posto da Mata, Mucuri, Itabatã e Nova Viçosa. Além da descoberta da rota, os militares da 89ª Companhia Independente de Polícia Militar prenderam oito pessoas, apreenderam as drogas que abasteceriam diversos pontos de comercialização (bocas de fumo) e também objetos ligados ao tráfico. Também foi preso um taxista que trazia as drogas do Espírito Santo para a região e levava o dinheiro do tráfico para o principal distribuidor.
A guarnição realizava rondas de rotina quando abordou o indivíduo Januário dos Santos, de 37 anos. Com Januário foi encontrado uma porção com de farelos de crack. A guarnição então questionou ao indivíduo acerca da droga, e durante abordagem, chegou a denúncia de que o mesmo era responsável pela venda na região, e então em posse de informações, a guarnição realizou buscas e encontrou 26 pedras de crack com ele, já embaladas e prontas para comercialização. O indivíduo recebeu voz de prisão e as drogas foram apreendidas. Na sequência, os militares descobriram que poderia existir mais drogas em uma boca de fumo na rua dos Lírios, que era comandada por um traficante de vulgo ‘Nô’.
Apreensão de 200 pedras de crack
A guarnição saiu em diligência e chegou até o local, onde encontrou dois suspeitos identificados como Maicon Cairu Ribeiro, de 19 anos e Claudionor Araújo Marcelino, 25 anos, o ‘Nô’. Durante abordagem aos suspeitos, Maicon dispensou uma bucha de maconha. Os dois foram questionados sobre a existência de drogas e Maicon levou os militares até os fundos do imóvel denunciado e desenterrou uma carga de crack, contendo 100 pedras da droga embalada e pronta para comercialização.  Já o Nô, tendo notado que a prisão era inevitável também levou os militares até uma horta, e lá ele desenterrou outra carga de crack, também com 100 pedras.
Enquanto os indivíduos eram abordados, o telefone de ‘Nô’ tocou, e para surpresa dos militares a ligação era de um indivíduo de vulgo ‘Ivan Viado’, bastante conhecido pela Polícia por ser traficante e distribuidor de drogas. A ligação foi atendida pelos militares e então o ‘Ivan Viado’ disse que mandaria alguém buscar o dinheiro e levaria uma outra carga de drogas para ele e uma carga para Januário. A guarnição então solicitou apoio e após aproximadamente 50 minutos, outro indivíduo chegou ao local e foi rapidamente abordado e preso. Trata-se de Valdeci Santos Neves, vulgo ‘Vavá’, de 35 anos, que reside na rua Beija Flor, no Jardim dos Eucaliptos, em Posto da Mata. O Vavá chegou a mando de Ivan para recolher o dinheiro das vendas anteriores.
Assim que abordou Vavá, os militares notaram que o telefone dele não parava de tocar, e ao olharem o aparelho, novamente era o Ivan. A ligação foi atendida, e Ivan perguntou se poderia mandar a mulher entregar a droga. Então, Eliane Batista dos Santos, de 36 anos, que reside na rua Mucuri, no centro de Posto da Mata, chegou ao local e prontamente foi abordada. Com ela estava escondidas entre os seios duas cargas de drogas, contendo 200 pedras de crack. Eliane foi presa e novamente Ivan ligou, desta vez demonstrando preocupação perguntou se tudo estava bem. Ao ouvir a afirmativa da suspeita, Ivan perguntou onde estava ‘Vino Taxista’, que teria levado as drogas até a cidade?
Então, foi descoberto que o taxista estaria na rua Cajueiro, e outra guarnição da 89ª CIPM se deslocou e conseguiu localizar e interceptar o táxi, oriundo de Pedro Canário/ES, e que era conduzido por Valdevino do Rosário Faustino, de 53 anos, o vulgo ‘Vino’, que reside na rua Castelo Branco, no bairro Santa Rita, em Pedro Canário. ‘Vino’ foi preso em flagrante e confessou aos militares que aquela já era a terceira vez que fazia corrida para entregar drogas a Eliane. Ivan continuava ligando e tentando monitorar a situação, mas, não sabia ainda que todos já estavam presos, e pedia para falar com todos os seus “funcionários”. Então foi montado uma ação de busca e captura ao Ivan, que esperava o taxista ‘Vino’, em Pedro Canário.
O táxi seguiu ao encontro de Ivan, e os militares que monitoravam a ação notaram que assim que o táxi se aproximou de uma residência, o portão se abriu e assim a guarnição abordou dois indivíduos, sendo eles Ivan dos Santos Medeiros, de 27 anos, o vulgo ‘Ivan Viado’, que residia na rua Xingu em Itabatã/BA, mas, saiu da cidade e seguiu para o ES, e Wellington Ferreira Araújo, de 23 anos, vulgo ‘Cuecão’, que reside na rua Walter Aguiar, no bairro Boa Vista, em São Mateus/ES.
Os militares questionaram os indivíduos acerca da existência de drogas, e então foi mostrado no telhado, na área dos fundos do imóvel, mais uma carga de crack, contendo 100 pedras e uma balança de precisão. Os oito indivíduos foram presos e conduzidos à sede da 8ª Coorpin, onde o caso foi registrado e apresentado ao delegado Júlio César Telles.
Além das drogas, foram apresentados eletrônicos e dinheiro oriundos do tráfico de drogas. O delegado recebeu o caso e iniciou as oitivas aos militares e apurações do caso. Pela complexidade do caso, o delegado apurou de forma minuciosa e lavrou um TCO por posse de drogas para uso em desfavor de Maicon. Já Januário, Eliane, Claudionor, Valdivino e Valdeci foram flagranteados por tráfico de drogas (artigo 33) e associação ao tráfico (artigo 35).
Já Ivan e Wellington não foram recebidos pelo delegado e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Pedro Canário, já que a prisão ocorreu na cidade capixaba. Os flagranteados foram conduzidos à carceragem da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas e estão à disposição da Justiça.
Com as prisões e descoberta da rota do tráfico, a Polícia Militar confirma as diversas denúncias recebidas, que dizia que Ivan era um dos chefes do tráfico de drogas na região. Ivan já foi preso e em uma das prisões estava envolvido no resgate a presos e também por tráfico de drogas. A belíssima ação dos militares da 89ª CIPM, comandada pelo Major Anilton, durou mais de 12 horas, onde os verdadeiros guerreiros se empenharam na ação, sem tempo de se alimentarem, tirando das ruas pessoas que promovem de forma direta a violência e a degradação de diversas famílias que têm familiares viciados nessa droga tão destrutiva que é o crack. Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews.

Compartilhar

Faça um comentário!