Pai é preso ao tentar estuprar filha de 8 anos

247

Criança gritou e homem foi flagrado em cima da menina, em um matagal  

Um catador de papelão de 26 anos foi preso acusado de abusar sexualmente da própria filha, uma estudante de 8 anos, na noite de domingo (18/8) na Serra.

Policiais militares faziam patrulhamento na região, quando foram informados que o catador de papelão havia sido imobilizado por moradores do bairro, porque teria abusado sexualmente da estudante. O nome do homem não está sendo divulgado para preservar a identidade da criança.

Os moradores disseram ter flagrado o acusado deitado em cima da menina, em um matagal, e então acionaram a PM. Diante disso, os policiais encaminharam o catador de papelão e a filha para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) da Serra.

Em depoimento, a estudante contou que estava na casa da irmã, quando o acusado chegou no local e a pegou para sair com ele, dizendo que os dois iriam na casa da avó da menina. Só que, segundo ela, assim que saíram a pé da casa da irmã, o pai a teria levado até o matagal e deitado-a no chão. Em seguida, o catador de papelão teria levantado o vestido da filha e, ao tirar a calcinha que ela vestia, a estudante teria começado a gritar.

A menina afirmou para os policiais que, diante dos gritos, o acusado exigiu que ela ficasse quieta, ameaçando matá-la caso não fosse obedecido. Ele ainda teria colocado a mão na boca da filha para que ela não gritasse mais e depois passado a mão e o órgão genital nas partes íntimas da estudante.

Ela ressaltou para a polícia que, nesse momento, voltou a gritar, mas o catador de papelão novamente exigiu que ficasse quieta e a ameaçou de morte. Segundo ela, o acusado chegou a dizer que iria se matar também caso ela continuasse gritando.

A estudante acrescentou que esta teria sido a primeira vez que o pai tinha abusado sexualmente dela. O catador de papelão confessou o crime para a polícia, alegando que “apenas” teria passado a mão nas partes íntimas da filha, e que teria feito isso porque estava bêbado e tem problemas mentais. Ele afirmou ainda que está arrependido. O acusado foi autuado por estupro e levado para o Centro de Triagem de Viana (CTV). Fonte: Gazeta online.