Mais de 143 mil famílias voltam ao programa Bolsa Família em 2017

18
Compartilhar
No primeiro semestre deste ano, 781.801 benefícios do programa foram concedidos
Carlos Casaes l Ag. A TARDE

Devido ao aumento da taxa de desemprego provocado pela crise econômica do país, mais de 143 mil famílias retornaram ao Bolsa Família este ano. A lista de espera também aumentou. Entre janeiro e fevereiro, chegou a estar zerada, porém, aos poucos, o número foi crescendo e hoje chega a 525 mil famílias.

Segundo entrevista concedida ao jornal Valor Econômico, o ministro do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra, informou que pretende zerar a lista atual até agosto. Mesmo com a restrição financeira do governo federal, o ministério teria orçamento suficiente para atender esse público.

Das 143.866 famílias que retornaram ao programa neste ano, 20.458 estão no estado de São Paulo; 16.781 na Bahia; 13.258 em Minas Gerais; 11.973 em Pernambuco. Os dados estão mais baixos do que os apurados em 2015 e 2016.

O secretário-executivo do MDS, Alberto Beltrame, explicou que a piora da economia fez com que muitas famílias retornassem ao programa social.

Ainda que a procura esteja elevada, a quantidade de benefícios oferecidos caiu.

Estima-se que, em julho, 12,7 milhões de famílias foram atendidas. No fim de 2016, esse número era de 13,57 milhões.

Para Beltrame, a quantidade de famílias atendidas diminuiu devido à mudança na metodologia do pente-fino, que agora faz o cruzamento de vários bancos de dados e passou a ser anual (antes era mensal).

Esta modificação permitiu o atendimento de pessoas que realmente precisam, uma vez que existia um grande número de famílias que conseguiam burlar as regras e receber o benefício indevidamente.

Esta ação teve início em junho de 2016 e, como resultado, o MDS encontrou irregularidades em 1,136 milhão de benefícios. Destes, 469 mil foram cancelados e 667 mil, bloqueados. No caso dos bloqueios, os usuários tiveram até três meses para comprovar que cumpriam os requisitos do programa de distribuição de renda, para só assim poder voltar a receber o benefício. A pasta também convocou 1,4 milhão de famílias para fazer atualização cadastral em janeiro de 2017.

No primeiro semestre deste ano, 781.801 benefícios do Bolsa Família foram concedidos. No mesmo período, outro 1,220 milhão foi cancelado. Só no mês de julho, foram 602 cancelamentos e 150 mil concessões, estas feitas apenas após todo o processo de fiscalização dos dados das famílias, e, consequentemente comprovado que se encaixam nos requisitos solicitados pelo programa social.

Compartilhar

Faça um comentário!