Jabá é executado no cais de Alcobaça

Ele era um dos suspeitos de ter arrombado e furtado armas na Delegacia de Alcobaça em 2014

21
Compartilhar
Jabá já havia sido preso por participar do arrombamento da Delegacia de Alcobaça.

Alcobaça – Na noite de quinta-feira, 06 de julho, por volta das 20h, a 88ª Companhia Independente da Polícia Militar de Alcobaça (CIPM), foi acionada para atender a uma ocorrência de homicídio, fato acontecido no Cais da cidade.
Chegando ao local os militares depararam-se com o corpo de Valmir dos Santos Rangel, o “Jabá”, apresentando pelo menos cinco perfurações de arma de fogo, inclusive uma no olho. O SAMU chegou a deslocar uma equipe do lugar, mas quando os socorristas chegaram, a vítima já estava em óbito.
Uma equipe da Polícia Civil de Alcobaça realizou os procedimentos de praxe e autorizou a remoção do corpo ao IML, onde passou por exames de necropsia.
Não foi possível precisar a quantidade de tiros, mas sabe-se que atiradores chegaram em um carro, de modelo e placa não anotados e atirou diversas vezes. Pelo menos cinco tiros acertaram a vítima, inclusive um no olho. O óbito foi detectado pelo SAMU, que esteve no local, mas, nada pôde fazer. A vítima trata-se de Walmir dos Santos Rangel, 41 anos, vulgo “Jabá”.
Segundo a polícia, o Walmir vinha sendo investigado por homicídio e é um dos participantes do arrombamento à delegacia de Alcobaça fato ocorrido no fim do ano de 2014, onde foram furtadas armas e drogas. Em fevereiro de 2015, o Walmir e outros oito comparsas foram presos por força de mandados de prisão em Alcobaça, por conta do arrombamento na delegacia.
A Polícia acredita que o crime esteja ligado a algum acerto de contas. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o crime.
Autoria e motivação do assassinato característico de execução são desconhecidas. Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews. Matéria correlata.
Nove acusados de arrombar delegacia de Alcobaça são presos
Alcobaça – A Polícia Civil (8ª Coorpin/Cati-Depin), sob o comando do delegado coordenador, Marcus Vinícius e da delegada Rosângela Sousa, desencadeou uma mega operação na cidade de Alcobaça, visando cumprir nove mandados de busca domiciliar e nove de Prisão Temporária, expedidos pelo Juiz Criminal da Comarca de Alcobaça, dr. Leonardo Coelho.
A operação durou todo o dia de hoje [terça-feira – 24 de fevereiro]. Os pedidos formulados pela delegada titular do Prado, que responde pela Delegacia de Alcobaça, Rosângela Sousa, referem a indivíduos suspeitos de participação no furto ocorrido no Cartório da DEPOL DE Alcobaça, no último dia 08 de dezembro de 2014, quando foram levados pelos criminosos, armas e drogas.
Nove acusados foram presos na operação, tendo em vista a apreensão de 215g de maconha; 13g de crack; 1,5g de cocaína; duas espingardas calibres 28 e 44 e um revólver calibre 38. Entre os presos estão os ex-carcereiros, Ubenis Alves Pereira, de 40 anos e Manoel Viegas dos Santos, de 29 anos.
Os outros acusados foram identificados como: Danilo Barbosa Conceição, vulgo “Araketu”, 26 anos; Fernando de Jesus, 18 anos; Vagner Trindade Santos, 34 anos; Rosivaldo Souza Caldas, 24 anos; Ubiratan Ferreira do Rosário, 32 anos e Walmir dos Santos Rangel, vulgo “Jabá”, 38 anos. Os acusados foram conduzidos e apresentados na sede da 8ª Coorpin.
Todos permanecem custodiados à disposição da Justiça. Eles podem ser enquadrados nos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo, furto qualificado e formação de quadrilha. Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews.

Compartilhar

Faça um comentário!