Governo tem cinco dias para entregar documentos do “bolsolão”, orçamento secreto para compra de parlamentares

297

Decisão foi determinada pelo Tribunal de Contas da União e pode abrir a caixa-preta do “tratoraço”

(Foto: TCU | REUTERS/Adriano Machado)

247 – Mais uma crise para o bolsonarismo, que afunda em meio ao colapso na saúde e na economia. Agora, o governo terá que explicar o chamado “bolsolão”, orçamento secreto usado para comprar parlamentares. “O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Walton Alencar Rodrigues, relator das contas de 2020 da Presidência da República, exigiu que o Palácio do Planalto e o Ministério da Economia entreguem, num prazo ´improrrogável´ de cinco dias úteis, cópias dos documentos ainda ocultos do orçamento secreto, esquema montado pelo presidente Jair Bolsonaro, no final do ano passado, para garantir apoio no Congresso”, revela o jornalista Breno Pires, em reportagem publicada no Estado de S. Paulo.

“A decisão de abrir a caixa-preta do ´tratoraço´ inclui a exigência de entrega de ofícios de deputados e senadores, papéis até agora mantidos em sigilo, que formalizaram o direcionamento de bilhões de recursos de emendas de relator-geral do orçamento (chamadas RP 9) a redutos eleitorais”, aponta ainda o jornalista.

 

Faça um comentário!