Esclarecimentos

39
Compartilhar

Em várias novelas, nos últimos anos, a TV vem apresentando diversos fenômenos ditos “paranormais”, mas que a Doutrina Espírita pode explicar com muita clareza.
A maioria dessas novelas apresentam manifestações de mediunidade, a comunicação entre as almas, conforme define Marlene Nobre, presidente da Associação Médico-Espírita do Brasil, a AME – Brasil. “Médium é todo aquele que sente, em um grau qualquer, a influência dos espíritos”, explica ela.
Segundo Marlene, pode-se classificar a mediunidade em dois grandes blocos: a mediunidade de efeitos físicos e a mediunidade de efeitos inteligentes. No caso das personagens da novela, é a mediunidade de efeitos inteligentes que costuma se manifestar. “É aquela mediunidade que interfere no mundo mental do médium”, explica a presidente da AME – Brasil.
A mediunidade de efeitos inteligentes
Nesse tipo de mediunidade, a pessoa pode:
– enxergar os mortos = vidência ou clarividência.
– ouvi-los = audiência.
– escrever o que eles ditam = psicografia.
– pintar sob a influência deles = psicopictoriografia.
– falar sob o comando deles = psicofonia.
– descrever pessoas mortas pelo simples toque de objetos que foram deles = psicometria.
A mediunidade de efeitos físicos
“No caso deste tipo de mediunidade, os fenômenos são como o de poltergeist, já bastante explorados no cinema. Steven Spielberg, por exemplo, tem vários filmes com esse nome. Há ainda ‘O Exorcista’, de William Friedkin”, lembra Marlene Nobre. São colchões que se levantam sozinhos, armários que se deslocam, fogo inexplicável nos móveis, transporte de objetos e pessoas, materializações de espíritos etc. “Entram aqui também os fenômenos de cura, como as chamadas cirurgias espirituais”, completa a presidente da AME – Brasil.
Loucura X mediunidade
Assim como aconteceu com Alexandra, que foi dada como louca por afirmar que ouve vozes, é comum este tipo de confusão entre o que é mediunidade e o que é alucinação. No entanto, Marlene lembra: “Temos de fazer a distinção entre doença mental e mediunidade. Às vezes os sintomas são iguais, mas a duração é diferente. No caso da mediunidade, os sintomas surgem por um período devido à influência de espíritos”.
Sou médium? Como saber?
Segundo Marlene Nobre, são variáveis os sintomas e sinais da mediunidade. Ela cita, de um modo geral: choro sem motivo, desmaios, perturbações mentais passageiras, visões e vozes inexplicáveis, inquietude, tristeza, falta de ar, sensação de sufocação, ansiedade, dores pelo corpo sem explicação médica etc. Ainda assim, Marlene pontua: “Os médiuns não sentem todos os sintomas listados, apenas um ou vários deles. Tudo vai depender do tipo de mediunidade que vão desenvolver”.  Muita Paz!!!

Compartilhar

Faça um comentário!