Betão inaugura Escola de Tempo Integral Senador Antônio Carlos Magalhães com presença de ACM Neto

278

“Posso ter erros políticos, o que não posso ter são erros morais”. ACM

Lajedão – No domingo, 8 de maio (Dia das Mães), a cidade de Lajedão viveu um dia que ficará marcado na sua história política e administrativa, pois o prefeito Humberto Carvalho Cortês (Betão) entregou para a comunidade a primeira escola de tempo integral, a qual leva o nome do ex-senador da República Antônio Carlos Magalhães. Segundo o prefeito “Betão”, é uma justa homenagem ao maior líder político baiano da história.
Para festejar esse dia tão marcante, os munícipes receberam a ilustre visita do neto do homenageado. ACM Neto, que não escondeu a sua emoção e satisfação com a homenagem ao patriarca político da “Família Magalhães”.
O prefeito “Betão” recebeu, além do prefeito de Salvador, ACM Neto, o deputado federal Cláudio Cajado e outras lideranças políticas de cidades vizinhas, que foram prestigiar a entrega da escola, que, para muitos, é sinônimo de desenvolvimento e compromisso com a educação de Lajedão.
Em seu discurso, “Betão” destacou a importância do programa ‘Escola de tempo integral’, que, segundo o prefeito, vai revolucionar a educação do município, promovendo um ensino dinâmico. Sobre a homenagem ao Senador ACM, “Betão” enalteceu sua trajetória como homem que deu início ao progresso na região e na Bahia.
Visivelmente emocionado com a homenagem ao seu avô, ACM Neto disse que inaugurar uma escola de tempo integral é também presentear as mães de Lajedão.
Sobre a escola de tempo integral
Educação de tempo integral é uma das 20 metas do Plano Nacional de Educação (PNE), onde o estudante tem sete horas de aula por dia, em vez de quatro. Estima-se que em torno de 4,3 milhões de estudantes do ensino fundamental tiveram jornada ampliada. No entanto, apesar do avanço a cada ano, cumprir o PNE (Lei 13.005/2014) nesse quesito ainda vai exigir esforço dos governos. A meta 6 do plano, aprovado pelo Congresso no ano passado, determina que até 2024 a educação em tempo integral deverá ser oferecida em ao menos 50% das escolas públicas e atender, no mínimo, 25% dos alunos de toda a educação básica (educação infantil-fundamental-ensino médio).
A escola é equipamento modelo e revolucionário para a educação local. A estrutura que vai comportar 125 alunos do 4ª e 5º ano do ensino fundamental possui salas climatizadas, biblioteca informatizada, área para horticultura, além de um laboratório orgânico.