Bastidores (16 de novembro/2014)

222

Capacitação da CGU

O Conselho Municipal de Educação (CME) de Teixeira de Freitas realizará no dia 19/11, às 8h30, no auditório da Câmara de Vereadores, um curso de capacitação para conselheiros municipais em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) com o objetivo de ampliar o conhecimento dos conselheiros para o melhor controle social e acompanhamento dos recursos e políticas públicas no município e região.

 

138 mil temporários até o fim do ano

Pesquisa realizada SPC Brasil para mapear o perfil do trabalhador temporário procurado pelo comércio no final do ano revela que o setor deve preencher cerca de 138,9 mil vagas até dezembro. De acordo com o estudo, a média de contratações é de quase três (2,98) funcionários por empresa. Para chegar a estas conclusões, o SPC Brasil ouviu 623 empresários em todo o país.

 

Perfil do temporário

Ainda segundo a pesquisa, de modo geral, 34,3% dos empresários entrevistados procuram profissionais que têm entre 25 e 34 anos, seguidos pela faixa etária de 18 a 24 anos (28,5%). Quanto à qualificação, a maioria dos comerciantes busca funcionários que possuam ensino médio, no mínimo. 75,6% das vagas serão oferecidas para as funções de vendedor de loja e balconista. Em seguida, aparecem as oportunidades para caixas (31,8%) e estoquistas e repositores (24,6%).

 

Carga horária e remuneração

Sete em cada dez varejistas (71,4%) procuram funcionários com disponibilidade para trabalhar entre 6 e 8 horas diárias. Já com relação à remuneração, mais da metade (57,4%) do empresariado deve pagar, em média, até um salário-mínimo por mês para cada empregado, enquanto que 24,4% afirmam ter intenção de pagar dois salários-mínimos. De acordo com a pesquisa, os pagamentos no comércio devem ocorrer por meio de salários e benefícios (32,8%) ou por salários e comissões (31,0%).

 

Dois pesos e duas medidas

Segundo nota veiculada na coluna “Raio Laser” do Jornal Tribuna da Bahia, enquanto o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) exige e divulga a relação dos servidores das pobres prefeituras, as listas e os altos salários dos seus próprios servidores continuam sendo um mistério. O que se comenta no CAB é que transparência naquelas Cortes é quase zero. A Bahia continua sendo a terra dos absurdos.

 

Mas, vamos aos gastos em campanha

Segundo publicado no G1 após prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitora (TSE), o governador reeleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), precisou gastar R$ 8,98 por voto obtido para vencer a eleição no primeiro turno, no início de outubro. De acordo com a prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral, o tucano foi quem mais gastou, dentre os oito concorrentes. Ele declarou R$ 29.677.127,81 em despesas com a campanha e terminou com 3.301.322 votos, o equivalente a 55,67% dos votos válidos.

 

O mesmo não se pode dizer

De Geonisio Marinho (PRTB). O candidato declarou à Justiça Eleitoral ter gastado R$ 22.716,66 para obter 7.303 votos – o equivalente a R$ 3,11 por voto. As maiores despesas foram pagas à pessoa física Mauro Benigno Zanon e à TV Litoral Paraná – R$ 10 mil cada – por serviços estimados não especificados. Os maiores doadores foram os mesmos com quem Geonisio gastou – Mauro Zanon e TV Litoral, ambos com os mesmo valores.

 

Presidência da Alba I

Segundo nota divulgada na coluna “Raio Laser” da Tribuna da Bahia como o título “Se engana”, quem diz que Rui Costa (PT), governador eleito, não vai se envolver na disputa à presidência da Assembleia Legislativa se engana redondamente, diz um petista de escol com trânsito livre no Palácio de Ondina, residência oficial do governador Jaques Wagner, e junto ao novo incumbente.

 

Presidência da Alba II

Segundo ele, por sua passagem por pastas como a Secretaria de Relações Institucionais e a Casa Civil, Rui conhece profundamente a Assembleia e os parlamentares. E, desde já, sabe quem tem chances de levar a disputa ou perdê-la. Também sabe quem tem melhor condição de ajudá-lo comandando o poder. Por este motivo, diz a mesma fonte, o governador, por enquanto, apenas analisa o quadro, mas, vai agir na hora certa.