Ao desenvolvimento, Teixeira!

242

Quarta-feira, 10 de setembro, é o dia, 9h45 o momento exato que entra para a história de Teixeira de Freitas e região: o Aeroporto 9 de Maio recebeu seu primeiro voo. Na ocasião, esteve na cidade o governador do Estado, Jaques Wagner, que, ao lado do prefeito João Bosco, assistiu orgulho à conquista que agrega ainda mais valor ao município polo de desenvolvimento no Extremo Sul da Bahia.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou voos comerciais a partir do dia 29 de setembro apenas, sendo que o realizado na quarta foi somente a título de festividade em prol da inauguração do aeroporto, como deixado claro pela prefeitura municipal.  Os voos sairão de Teixeira nas segundas, quartas e sextas-feiras, às 17 horas, para Belo Horizonte/MG; as vendas de passagens são de responsabilidade da Azul Linhas Aéreas.

Além do aeroporto, fruto do trabalho da atual administração, que deu conta da documentação necessária e as adequações na estrutura física, outros investimentos estão sendo feitos na cidade: iluminação da BA-290 – av. Presidente Getúlio Vargas; a assinatura do contrato com a Caixa para o PAC 2, investimento de R$ 191 milhões em infraestrutura; o início das aulas da UFSB; o Festival Gastronômico Sabores de Teixeira, o Natal Luzes de Teixeira, a Festa da Melancia, Feira de Negócios, Micareta de Aniversário da Cidade, Teixeira Criativa e outras ações que contribuem para alavancar a economia local.

Sobre o 9 de Maio, há muito tempo ele foi assunto, quando se falava em quem seria o pai da criança (aeroporto). Hoje, ao teixeirense, pouco importa quem gestou o projeto, deu formas às construções. O ditado que, condizente ao falado outrora, explicita o momento atual é: pai é o que cria, não é o que faz. Assim, João Bosco Bittencourt é legítimo genitor do queridinho caçula 9 de Maio, pois ele é o prefeito que permitiu ao município e região a realização deste sonho, um marco no desenvolvimento local – alçar, literalmente, voos rumo a um futuro inda mais repleto de possibilidades. Ele junto ao governador Jaques Wagner nos possibilitou encurtar distâncias e acelerar o crescimento econômico de Teixeira. Dê César o que é de César. E este mérito ninguém nunca tirará do prefeito petista. Ele conseguiu entrar para os anais da história teixeirense, para sempre será lembrado como o prefeito do aeroporto, além de outras obras já feitas e, sobretudo, as anunciadas para o mês de setembro. Elas o farão ser lembrado como prefeito do desenvolvimento, da universidade federal, o homem que prometeu e trouxe a mudança que desejamos. Demorou porque primeiro se fez necessário colocar tudo em ordem. Agora, pelo que se vê, ninguém segura o homem! Ao desenvolvimento, Teixeira!