Acidente entre carreta e carro na BR 101 deixa duas idosas mortas

18
Compartilhar

Caravelas – Um grave acidente ocorrido na tarde de quinta-feira, 1º de junho, no Km 903 da BR 101, deixou duas vítimas fatais e outras feridas. O acidente aconteceu próximo à Rancho Alegre, distrito pertencente ao município de Caravelas, e envolveu um veículo Ford/Eco Sport, de cor preta e placa DFK-6087, licenciado em Vitória/ES, e um carreta Mercedes Benz/L 2013, de cor vermelha e placa GLC 1741, licenciado em Viana/ES. O trágico acidente culminou na morte de duas mulheres, que ainda foram socorridas, mas vieram a óbito no Hospital de Posto da Mata.
A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e esteve no local, onde sinalizou o trânsito e auxiliou no socorro. O Corpo de Bombeiros e o SAMU foram acionados e estiveram no local e realizaram o socorro às vítimas, já que um dos feridos ficou preso às ferragens. A violência do acidente foi tamanha que o eixo dianteiro do caminhão foi quebrado e as rodas arrancadas. Após horas de resgate, o motorista do Eco Sport foi retirado das ferragens e socorrido ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas.
O motorista da carreta também ficou ferido e foi encaminhado até o HMTF com algumas escoriações. As duas vítimas fatais que eram duas mulheres morreram no Hospital de Posto da Mata. Após horas, o trânsito foi liberado e o caso foi registrado na Polícia Civil. Nossa equipe buscou informações acerca do caso, e após conversa com amigos da família, identificamos que as vítimas fatais são Maria Costa de Sousa, de 69 anos, natural da Paraíba e que residia em Vila Velha/ES.
Já a segunda vítima fatal foi identificada como Elisabete de Oliveira Barbosa, de 72 anos, natural do Rio de Janeiro/RJ e que residia em Minas Gerais.
A delegada Waldiza Fernandes expediu guia de transferência dos corpos que estavam no Hospital de Posto da Mata, para o IML de Teixeira de Freitas, onde foram necropsiados na sexta-feira (02), e liberados aos familiares para velório e sepultamento. Um inquérito policial foi instaurado para apurar responsabilidade. Por: Rafael Vedra/Liberdadenews.

Compartilhar

Faça um comentário!