Acertos e decepções nas eleições gerais/2014 no Baixo Extremo Sul

507
Placar UOL/Eleições.
Placar UOL/Eleições.

Teixeira de Freitas – Como determina a legislação brasileira, todo primeiro domingo de outubro, das 8 às 17 horas, há eleição. Desde 1988, as eleições municipais (prefeito e vereador) ocorrem dois anos após as federais – presidente, senador e deputado federal, coincidindo com o pleito para governador e deputado estadual, assim, tempos eleições no Brasil a cada dois anos; os mandatos são de quatro anos, exceto para senador (oito anos).

Os deputados estaduais: Robério Oliveira, Jânio Natal e Robinho vão representar a região na Assembleia Legislativa da Bahia.
Os deputados estaduais: Robério Oliveira, Jânio Natal e Robinho vão representar a região na Assembleia Legislativa da Bahia.

E como manda, literalmente, a lei, neste último domingo, tivemos eleições federais e estaduais, onde, para presidente, 143.822.046 pessoas foram às urnas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Deste total, 4.420.489 (3,84%) foram brancos, 6.678.592 (5,80%), nulos, restando, assim, 104.023.802, ou, 90,36% de votos válidos que decidiram que haverá Segundo Turno entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). O tucano ficou com 33,55% – 34.897.211 votos e a petista, candidata à reeleição, com 41,59 % – 43.267.668. Conforme a legislação, para vencer, no primeiro turno, é necessária mais da metade dos votos válidos. Já no segundo, basta vencer, independente da margem de diferença. Em Teixeira de Freitas, Dilma teve 45,50 % dos votos válidos, Aécio, 27,54% e Marina, do PSB, 25 %.
Segundo o site UOL/Eleições, um dos mais tradicionais do país, Teixeira possui 94.406 eleitores. Destes, para deputado estadual, com 87,24 % dos votos válidos, o escolhido dos teixeirenses foi Temóteo Brito (PSD), com 12.967 votos, seguido por Marta Helena (PSDB) – 10.468 e Lucas Bocão (PTC) 8.942. Entretanto, nenhum destes conseguiu vencer.
Após os supracitados, dentre os candidatos da região mais populares – Edinaldo Rezende, Erlita Freitas, Raunis, Gilberto do Sindicato e Law Love Beat – a melhor colocada foi Erlita (PT), com 5.519 votos e menos votado em Teixeira, Law, 429.

Os deputados federais eleitos: Valmir Assunção, Ronaldo Carletto e Uldurico Júnior.
Os deputados federais eleitos: Valmir Assunção, Ronaldo Carletto e Uldurico Júnior.

Temóteo também venceu em Alcobaça, cidade com 10.793 votos válidos, dos quais, 3.065 foram dele; Marcelo Nilo, do PDT, ficou em segundo (1.682). Ainda para deputado estadual, em Caravelas Marcelo Nilo (PDT) levou a melhor, com 3.515 votos, (37,57%), seguido por Bocão, do PTC, com 17,65% dos 9.356 votos válidos no município; o candidato à reeleição Temóteo ficou em quarto.
Eunápolis votou expressivamente em Robério Oliveira (PSD), que ficou com quase 40% dos votos válidos – 18.024 de 48.084 votos; nenhum dos candidatos do baixo extremo sul obteve votos lá.
Ibirapuã, com apenas 4.347 votos válidos, deu preferência a Robinho, do PP; Bocão, Erlita e Temóteo seguiram como os mais votados.
Já Itamaraju, seguiu Eunápolis e o mais votado foi Robério, com 16,02 % dos 27.725 votos; Erlita ficou em segundo.
Itanhém optou por um homem da terra e o mais votado foi Derilton Porto (DEM), que ficou na frente de Robinho e Bocão, respectivamente, dentre os três primeiros.
Lajedão depositou quase 33% dos 3.096 votos válidos em Robinho. Bocão ficou em segundo com 30,94%.
Único lugar em que Gilberto do Sindicato (PCdoB) aparece entre os três primeiros é em Medeiros Neto, com 4,94% dos votos, ficando atrás de Bocão (2º) e Jurandir Oliveira (PRP), o preferido dos medeirosnetense com 3.975 dos 12. 177 votos válidos.
O candidato do PP, Robinho, também venceu em Mucuri e Nova Viçosa. Porto Seguro teve como mais bem votado Robério Oliveira; em Prado, Val Oliveira foi o escolhido. Temóteo volta a ser o primeiro em Vereda.
Mas, como se observa, as escolhas dos municípios do Extremo Sul mais próximos a Teixeira de Freitas não refletem, sempre, a vitória, pois, os eleitos para a Assembleia Legislativa da Bahia dentre os citados foram apenas: Marcelo Nilo (PDT), Fábio Souto (DEM), Sidelvan Nóbrega (PRB), Robério Oliveira (PSD), Robinho (PP), Jurandy Oliveira (PRP).
Com este resultado, Teixeira fica sem nenhum representante em âmbito estadual, pois Temóteo Brito, o mais cotado para vencer, segundo as prévias, não foi reeleito, embora, quase sempre, durante as prévias, tenha ficado dentre os vitoriosos no Estado.
Deputado Federal
Para deputado federal, por sua vez, Teixeira votou junto com a maioria e ajudou a eleger Uldurico Júnior (PTC), que, dentro do município teve 10.951 votos do total de 56.881 válidos, sendo o mais bem votado. No Estado, ele teve 39.904 dos 6.641.666 votos válidos, enquanto o primeiro, o reeleito Lúcio Vieira Lima (PMDB), o mais bem votado da Bahia, obteve 222.164 votos.

Além de Teixeira, na região, como era de se esperar, Uldurico foi eleito em Porto Seguro. Nas demais cidades, em muitas, não esteve nem entre os quatro primeiros.
Depois de Uldurico, em Teixeira, vem Jutahy Magalhães (PSDB), reeleito, e Valmir Assunção (PT), também reeleito.
Coincidentemente, o avesso das escolhas para deputado estadual, Teixeira também, seguindo a ordem dos mais votados aqui, contribuiu para a vitória de Benito Gama (PTB), Josias Gomes (PT) – reeleito – e Ronaldo Carletto (PP). Jorge Solla (PT) e Erivelton Santana (PSC), reeleito, estão entre os dez mais votados no município e que venceram a eleição.
Dentre os dez, Tabajara (PMDB) ficou em sétimo em Teixeira, com apenas 1.936 votos.
Enquanto isso, Amauri Teixeira (PT), que veio diversas vezes à cidade, nem ficou entre os dez, teve somente 2,61% dos votos válidos.
Outros nomes conhecidos na região, como Yulo Oiticica (PT) e Tarcísio Gama (PV) também não foram eleitos.
Já Mário Negromonte Jr. (segundo mais bem votado do Estado) e Pelegrino tomam posse dia 1º de janeiro de 2015 fazendo parte dos 513 que comporão a nova Câmara dos Deputados, onde o Extremo Sul terá três representantes – Ronaldo Carletto e Valmir Assunção, que são de Itamaraju, e Uldurico Jr., brasiliense cujo domicílio eleitoral é Teixeira de Freitas.
Eleição para senador
Já para o Senado, Geddel Vieira Lima (PMDB) e Otto Alencar (PSD) praticamente empataram em Teixeira, o primeiro teve 22.597 e o segundo 22.034.
Em Nova Viçosa e Lajedão, Geddel também teve mais votos.
Eunápolis foi o município onde Geddel ganhou com diferença considerável: 49,42% dos votos contra 39,05 de Otto.
Já em Vereda, Medeiros Neto, Itamaraju, Itanhém, Porto Seguro, Mucuri, Nova Viçosa, Alcobaça e Ibirapuã o resultado acompanhou o do Estado, elegendo Otto Alencar para o Senado.
Para o governo da Bahia, Teixeira deu 4.730 votos a mais para Paulo Souto (DEM), que o deixou líder aqui na frente do vencedor Rui Costa (PT). Este teve 41,38% dos votos válidos, enquanto aquele, 49,96%.
Em Nova Viçosa, Lajedão, Porto Seguro, Eunápolis e quase todas as cidades do baixo extremo sul aqui citadas também, com o candidato do DEM na frente, daria segundo turno.
2º turno entre Dilma x Aécio Neves
Contudo, com os deputados federais e estaduais definidos, bem como o senador e o governador, à população resta apenas avaliar as propostas e o nível dos debates entre os presidenciáveis.
Luciana Genro, do PSOL, acenou apoio a Dilma. A discussão mais acalorada entre ela e o candidata do PSDB no último debate na Rede Globo não deixam dúvidas sobre a improvável união entre eles; mas, o partido é quem dá a última palavra.
Marina Silva, PSB, disse que se reunirá com o partido para decidir quem apoiará, todavia, marqueteiros apostam, desde antes do resultado do 2º turno, em vê-la ao lado de Aécio Neves, assim como a família do Eduardo Campos, candidato à Presidência que morreu em acidente aéreo de quem a Marina era vice, que, segundo colunistas políticos da Folha e d’O Estadão, por alianças outrora feitas entre os tucanos e os pessebistas.
Aécio e Dilma têm pouco mais de 15 dias pela frente para apresentar propostas e tentar convencer o povo.
Dia 26 de outubro acontece o 2º turno das eleições e o resultado que mudará, ou, não, a administração do Brasil. Por Carla Félix/Jornal Alerta