Ação conjunta entre PM e Civil prende “Trem Balla” pelo assassinato de Wallace Campos

41
Compartilhar

Medeiros Neto – Por volta das 14h30 da tarde de quarta-feira (21/6), uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar, culminou com a prisão de José Adeilson da Silva Santos, de 19 anos, vulgo “Trem Balla”. Até então, suspeito do assassinato de Wallace Campos, ocorrido na noite de 19 de Junho, no bairro Planalto II, em Medeiros Neto.
A ação foi coordenada pela Delegada-coordenadora da 8ª Coorpin, dra. Valéria Chaves e teve o apoio do Delegado Substituto, Dr. William Silva Telles e do comandante da 44ª CIPM, Major Ivo Leão. A junção perfeita das duas forças, juntamente com as informações anônimas da população, cooperou para o bom êxito da diligencia.

Segundo informações anônimas, “Trem Balla”, estaria escondido numa residência na Avenida Iluminato Bonjardim, desde a última noite, quando foragiu-se  de um local onde ocorreu um tiroteio. A ação criminosa teria sido uma tentativa de assassinato frustrada, por parte de colegas de Wallace Campos, que queriam vingar a sua morte. Segundo “Trem Balla”, um dos autores dos tiros teria sido um elemento do vulgo Jajá, integrante da facção PCP (Primeiro Comando do Planaltão).
Munido dessas informações coesas sobre o paradeiro de “Trem Balla”, o Agente da Polícia Civil, Raimundo Cléber, solicitou o apoio da guarnição da Polícia Militar, que estava sob o comando do Sargento Maderi, e juntos dirigiram-se a ao esconderijo onde o suspeito estaria.
Ao interrogar as pessoas que se se encontravam na residência, os mesmos não negaram a presença do suspeito naquele local. Ele se encontrava tomando banho e ao sair do banheiro, foi imediatamente identificado e preso pelos policiais. Após uma busca na residência, foi encontrado: uma balança de precisão, uma munição de fuzil calibre 762 (altamente restrito), 24 munições de calibre 765 (mesma munição que foi usada para matar Wallace) e uma pistola do mesmo calibre.
“Trem Balla”, não reagiu à prisão e foi logo conduzido para a delegacia. Ao chegar na DP, ele confessou ter sido o autor do assassinato que ceifou a vida de Wallace Campos. Segundo “Trem Balla”, o motivo do assassinato teria sido um pedido do seu amigo Bruno Cruz, vulgo “Bruno Capeta”, que disse que teria sido agredido por Wallace e “Waguinho” e que por isso queria se vingar dos dois, sendo assim, Bruno Capeta teria chamado o autor para consumar sua raiva. Na ocasião, Bruno Capeta teria pilotado a moto até a residência de Wallace, em companhia do autor dos tiros, “Trem Balla”.
Na delegacia, “Trem Balla” confessou ainda, ter sido o autor dos três tiros que atingiram seu rival “Savinho”, na noite do dia 6 de Abril de 2016. Segundo “O Trem”, o motivo também teria sido por causa de uma agressão, uma vez que “Savinho” teria dado um tapa em sua cara.
Adeilson da Silva, “Trem Balla” ficou custodiado na carceragem da Polícia Civil de Medeiros Neto, onde foi autuado pelo Delegado Dr. William Silva Telles, em ao menos três crimes: homicídio, posse ilegal de arma de fogo e posse de munição de calibre restrito.
Apesar de ainda em luto, a família de Wallace Campos sente-se um tanto quanto honrada com a resposta rápida, dada pelas Polícias Civil e Militar ao assassinato de seu ente querido. Por Patrick Brito / Medeirosdiadia.

Compartilhar

Faça um comentário!